quarta-feira, 20 de agosto de 2014

COLOMBIA: Outra façanha dos "hérois da pátria".

Relato de Robert e Karina, guerrilheiros do Comando Conjunto Adán Izquierdo das FARC-EP sobre a perseguição que o Exército Colombiano realizou com sua filha, e com a família adotiva dela, prática muito comum feita pelo Estado Colombiano. Como eles mesmo dizem “Se nós guerrilheiros por optarmos naõ termos filhos somos considerados desumanos, o que dizer de quem se encarrega de perseguir criaturar inocentes?”.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Urso Panda e a Vila de Pescadores


A vila dos pescadores, também conhecida como "favela" vem sendo perseguida pelos capitalistas de Alagoas e me chamou atenção a diferença que a China trata um animal irracional e a forma que o Brasil trata seres humanos. É preciso denunciar essa barbaridade, leia mais no texto abaixo.
  

O Urso Panda é um animal que corre risco de extinção. Originário da China, ele é conhecido por sua beleza e por ser um animal extremamente dócil que raramente ataca o homem. No seu país – a China – existe um Instituto Internacional de Preservação e Pesquisa do Urso Panda, assim também como existem políticas de preservação das florestas de bambu, principal alimento do Urso. Antes do primeiro homem pisar no território que hoje se chama China, o Panda já estava lá e o homem de hoje compreende sua importância e luta por sua sobrevivência. Porém, no Brasil seres humanos têm seus direitos desrespeitados e sua voz silenciada pelo alarido de uma mídia capitalista a serviço das classes dominantes.

domingo, 10 de agosto de 2014

Quando o oprimido torna-se opressor


Desde o fim da segunda guerra mundial, o mundo nunca mais havia presenciado um massacre dessa forma contra um povo. Como apontado o texto Israel segue os passos do nazismo do qual o povo judeu já foi vitima e como diz a música Diário de um detento do grupo de RAP Racionais MC's "Adolf Hitler sorri no inferno" vendo que os seus inimigos de ontem hoje continuam sua obra satânica de expalhar sangue inocente pelo terra.






“Guerra por território”. A frase anterior foi retirada da música Territory, da banda brasileira Sepultura. A música trata do conflito entre Israel e a Palestina. À época do lançamento do vídeo clipe, uma apresentadora da MTV Brasil disse: “O Brasil já tem tantos problemas e 'os caras' foram lá para o oriente médio”. Criticado por causa internacionalista, a banda não se deixou abater pelas criticas negativas e a música teve, e até hoje tem, grande sucesso. Ela se tornou mais uma voz na luta por justiça.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Pesquisa que teve apoio da NASA prevê colapso da sociedade capitalista

Não é estranho para nem um dos que têm inteligência para ver o que é evidente, mas essa pesquisa tem provocado reações das mais diversas qual será a sua ao saber que agora até a NASA agência espacial da maior economia imperialista do mundo reconheceu a inutilidade desse sistema de escravos. O texto é de autoria de João Batista que escreveu ao Jornal A Verdade, o artigo que segue abaixo.





Socialismo ou barbárie foi a frase cunhada pela comunista Rosa de Luxemburgo no início do século passado para expressar a urgência de transformações que impedissem catástrofes sociais. Um século após a frase ser dita, cientistas têm comprovado, através da análise das condições que levaram outras sociedades ao colapso, que a injustiça social somada a alterações climáticas geradas pelo consumo predatório podem levar ao colapso da atual sociedade capitalista.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Os 10 principais desvios ideológicos dentro do movimento revolucionário e popular

Artigo do cientista social e mestrando em História, Rodrigo Dantas, sobre os dez principais desvios que atentam contra a luta popular no seio do movimento revolucionário, e precisam ser, internamente, identificados e combatidos, sob a vigilante disciplina revolucionária.

10 Coisas que você precisa saber sobre a situação Palestina (antes de comentar nos Portais de Notícia):

Por Diego Bevilacqua.


Tenho visto muitos erros de análise sobre essa situação então vou elencar aqui algumas coisas importantes para pelo menos existir um debate, ou mesmo para que você tenha embasamento mínimo antes de sair comentando senso-comum nos portais da Web. Tentarei linkar matérias mais detalhadas em conjunto.

Muitos dos fatos aqui você provavelmente não conhece, pelo fato de serem informações, muitas vezes inacessíveis, ou simplesmente "não-palatáveis" ao hábito de consumo de notícias do Ocidente, o que nos leva ao primeiro fato:


#1 OS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO OCIDENTAIS SÃO PRÓ-ISRAEL.

Bem, vamos apenas assumir aqui que dois times (Azul x Verde) jogam de lados opostos e vamos ignorar as razões por um instante.

Você vive na vizinhança do "time azul". Esse time tem uma poderosa máquina de propaganda a seu dispor, pois o cara mais rico do bairro é também um dos fundadores do time e ele tem uma porção de canais de mídia. Mas mais que isso, com sua influência, ele também tem o poder de coagir os outros veículos dos quais não é dono (e até mesmo parceiros comerciais) a torcerem para seu time, ou ao menos não torcerem para ninguém. Traduzindo, os EUA são os "pais" do Estado de Israel, o time azul. O time verde é a Palestina.

Veja que não estou dizendo necessariamente que isso está errado etc., mas apenas pontuando que se você mora no Ocidente, as chances de que você torça para o time azul por pura desinformação, são imensas. Isso é apenas vital para a saúde da sua opinião. Assim como veículos de mídia dizem sobre outros veículos serem "pró-russos", "pró-xiitas", "pró-governo", é necessário entender que não há neutros nesse cenário e que todos envolvidos têm interesses.

"Ele é armado e perigoso", diz a mídia Ocidental. 


#2 NÃO EXISTE "GUERRA OU CONFLITO NO ORIENTE-MÉDIO", EXISTE UM MASSACRE.

Vamos ver a definição de "Guerra", segundo o Aurélio.

"guerra 
guer.ra 
sf (germ *werra) 1 Luta armada entre nações, por motivos territoriais, econômicos ou ideológicos. 2 Campanha. 3 Luta. 4 Arte militar. 5 Ciência de conduzir um exército em campanha. 6 Coibição, combate de paixões, abusos, vícios etc. 7 Luta entre os animais. "

Não existe luta armada entre nações, visto que a Palestina não é uma nação e não possui um exército. Não existem objetivos militares, uma vez que os ataques são direcionados a civis. Não estamos falando de "uma guerra onde morrem civis". Estamos falando de um exército bombardeando cidades onde não há qualquer foco militar. Até porque, na História das "guerras entre nações", geralmente os vencedores são aqueles que mais sacrificam seus povos. Tanto na 1a, quanto na 2a Guerra Mundial, os "vencedores", foram aqueles que tiveram mais baixas de civis E militares.

Cenário um pouco diferente de hoje, onde a média é de 10 palestinos para 1 israelita.

Sim, existem grupos armados na Palestina, o que nos leva ao 3o fato:


#3 O HAMAS NÃO É UMA "MILÍCIA FUNDAMENTALISTA", MAS UM PARTIDO POLÍTICO.

Segue trecho de programa do Hamas: "O Hamas é um movimento nacional de libertação da Palestina que luta pela libertação dos territórios ocupados e pelo reconhecimento dos direitos legítimos dos palestinos (...) Trata-se de uma organização política, cultural e social calcada em bases populares que possui uma ala militar separada especializando-se na resistência armada contra a ocupação israelense (...) O movimento luta contra Israel, um Estado agressor, usurpador e opressor que dia e noite ergue seu rifle contra o rosto de nossos filhos e filhas".  Veja a matéria completa.

Como partido, o Hamas já inclusive ganhou eleições na Palestina. Eu sei que você pode se perguntar: "Mas porque um partido que é político precisa estar armado?". A resposta é bem simples: Porque seus inimigos também estão! E quando digo inimigos, não falo apenas em Israel, mas os próprios partidos eventualmente opositores que também são pró-Palestina, como o Fatah. Vamos também lembrar, que como a Palestina não é um Estado reconhecido, não possui um Exército Regular que tem como função básica defender a nação e o território, logo, para no mínimo garantirem sua existência, precisam se armar. Portanto, o Hamas não é comparável com a Al-Qaeda, por exemplo, que age como grupo mercenário prestando diversos serviços inclusive aos EUA e a Israel, como na Guerra Civil Síria.

É importante entender isso, para não cairmos no simplismo de achar que o Hamas é um grupo de "fanáticos religiosos", que matam única e exclusivamente por não concordarem com o judaísmo ou o cristianismo. Falando em religião....

Khaled Meshaal, líder do Hamas. Não é muito mostrado por não encaixar no estereótipo de "terrorista".  


#4 A PALESTINA NÃO É UMA DITADURA ISLÂMICA E NÃO HÁ ANTISSEMITISMO OU CONFLITO RELIGIOSO

A primeira ideia de senso-comum que temos é de que existe uma "Guerra Santa" na Palestina. Bem, se lembrarmos na História, quando Impérios convocavam seus povos por uma Guerra Santa, vamos lembrar que sempre havia um motivo econômico por trás do discurso. Hoje não seria diferente. No entanto, hoje nem Israel supõe desavenças religiosas. O pretexto dos ataques é sempre a existência de "grupos terroristas". Então, mesmo se formos tomar o discurso oficial de Israel e dos EUA, ainda estaríamos errados em falar de conflito religioso, até porque ambos são apoiados por alguns países islâmicos (ainda mais radicais), como a Arábia Saudita.

E a Palestina, pasmém, que teve os judeus como um dos povos originais, ainda é hoje multirreligiosa, ao passo que Israel é um Estado Judaico.

É importante lembrar que milhões de Judeus no mundo todo são contra as práticas do Esado de Israel que, governado pela extrema-direita, têm apoio de NAONAZISTAS e chega a incentivá-los com discursos de ódio racial.

Veja também:aqui, e aqui.

Se não é por religião, é pelo quê?


#5 TERRITÓRIO É UM BOM ARGUMENTO

Muitas pessoas, inclusive eu, tiveram ou têm esse pensamento de que o "Oriente Médio é o terror", tanto por algumas ideias preconceituosas que temos sobre culturas diferentes das nossas, quanto pelo medo do desconhecido. Acabamos achando que os povos de lá é que são bárbaros e brutos, por isso não conseguem viver em paz. No entanto, vamos conhecer o fator político que determina muito da violência que lá ocorre: Petróleo.

O Oriente Médio é uma terra estratosfericamente rica em petróleo. Não preciso dizer o quanto isso move de interesses, ainda mais dos que NÃO TÊM PETRÓLEO, mas têm armas... e bons argumentos.

A interferência de vários interesses na região passa pela ocupação (militar, política etc) de territórios estratégicos. Imagine um país no coração da região, com um povo indefeso (no sentido de não terem um Estado e um Exército), fazendo fronteira com países ainda não-colonizados ou semi-colonizados? Essa é a Palestina.

Se tiver dúvidas, veja como Israel avança TERRITORIALMENTE sobre um espaço que a princípio, teria uma divisão determinada.

Perda de terra Palestina: de 1946 a 2000.

O que fizeram então para manter o controle fronteiriço?


#6 LEVANTARAM UMA P**** DE UM MURO NA P**** TODA DO TERRITÓRIO

Parece insano né? Seria mais ainda se não fosse realidade. E não é uma prática nova. É uma velha estratégia de controle de uma nação sobre a outra, de cerco etc. E uma das mais crueis. Você deve conhecer a história de famosos "muros". O de Berlim, a muralha da China, os muros do Gueto de Varsóvia.... Pois é, todos eles construídos por motivos militares, sendo esse último, construído pelo exército de Hitler, para cercar os inofensivos judeus. Era mais que religioso ou racial, era estratégico.

Muro do Gueto de Varsóvia: Judeus enfileirados.

É de se abismar que muitas pessoas não conheçam, no entanto, a existência de um muro de 760km (e crescendo!) em pleno século XXI.

Alguma semelhança histórica?

Apenas pense no que representou a existência e queda do Muro de Berlim e entenda porque ninguém fala do Muro da Cisjordânia. 


#7 ISRAEL APENAS NÃO ELIMINOU TODA A POPULAÇÃO LOCAL POR QUESTÃO POLÍTICA

Deixo um trecho de Maquiavel, do seu clássico "O Príncipe" sobre estratégias de ocupação:

"Mas é nos principados novos que residem as dificuldades. Em primeiro lugar, se não é totalmente novo mas sim como membro anexado a um Estado hereditário (que, em seu conjunto, pode chamar-se "quase misto"), (...) Isso depende de uma outra necessidade natural e ordinária, a qual faz com que o novo príncipe sempre precise ofender os novos súditos com seus soldados e com outras infinitas injúrias que se lançam sobre a recente conquista; dessa forma, tens como inimigos todos aqueles que ofendeste com a ocupação daquele principado e não podes manter como amigos os que te puseram ali, por não poderes satisfazê-los pela forma por que tinham imaginado, nem aplicar-lhes corretivos violentos uma vez que estás a eles obrigado; porque sempre, mesmo que fortíssimo em exércitos, tem-se necessidade do apoio dos habitantes para penetrar numa província."

Eis o "erro" de Israel. E, segue a solução:

"Outro remédio eficaz é instalar colônias num ou dois pontos, que sejam como grilhões postos àquele Estado, eis que é necessário ou fazer tal ou aí manter muita tropa. Com as colônias não se despende muito e, sem grande custo, podem ser instaladas e mantidas, sendo que sua criação prejudica somente àqueles de quem se tomam os campos e as casas para cedê-los aos novos habitantes, os quais constituem uma parcela mínima do Estado conquistado. Ainda, os assim prejudicados, ficando dispersos e pobres, não podem causar dano algum, enquanto que os não lesados ficam à parte, amedrontados, devendo aquietar-se ao pensamento de que não poderão errar para que a eles não ocorra o mesmo que aconteceu àqueles que foram espoliados."

Para corroborar, veja como Israel maném uma política de colônias em território palestino. Aqui e aqui.


#8 EXISTE UMA QUESTÃO HUMANITÁRIA A SE PENSAR

Por qualquer ângulo que possamos olhar, seja o mais pragmático ou o mais pacifista, é necessário pensar na questão humanitária. É impossível, insustentável para uma perspectiva de paz, que todo um povo, uma cultura, continue morrendo de forma cruel, sem direito à defesa. Nesse cenário até mesmo a equiparação das forças militares do lado mais fraco pode significar menos violência, visto que seria uma barreira mais dura para os ataques de um Exército regular contra um povo desarmado (ou pessimamente armado) e disperso.

Mais ou menos como quando todos os países potências, após a II Guerra, construíram suas bombas atômicas (incluindo Israel!) e logo em seguida assinaram um tratado de não-agressão nuclear, evitando uma situação em que todos perderiam.
O reconhecimento do Estado Palestino, da legitimação de um processo democrático que os possibilite erguer uma nação que se auto-determine, deve ser o foco do esforço de países "neutros" no conflito, ou melhor, países mais interessados no não-fortalecimento de Israel e dos EUA, como os BRICs e outros países latinos como Argentina, Chile etc.

Você PRECISA saber da diferença que existe entre matar idosos, mulheres e crianças; e mortes de soldados no front.

Acredite: Essa foto não é das piores.

Aí você pode me perguntar: Mas então porque esses países não se unem para defender uma saída? Bem, eles se uniram numa coisa chamada Organização das Nações Unidas, porém....


#9 A ÚNICA RESOLUÇÃO DA ONU QUE ISRAEL RESPEITOU ATÉ HOJE, FOI A QUE CRIAVA ISRAEL

Não é exagero. Em 29 de Novembro de 1947, a ONU determinou a Partilha da Palestina, para que os judeus tivessem um "lar para recomeçar". Boa parte dos países que combateram o nazismo, defenderam a resolução, parecia justo.
No entanto, a escalada do Sionismo, que nada mais é do que justamente algo do qual os governos israelenses acusam aos governos muçulmanos, ou seja, uma "filosofia política extremista adequada aos interesses de uma interpretação religiosa" -- no caso a judaica; criou uma hostilidade dos governos de Israel aos povos da Palestina e fez com que a ONU voltasse atrás em várias decisões, todas ignoradas ou mesmo descumpridas por Israel e seus apoiadores.

Veja também: aqui.


#10 O MUNDO NÃO É UM CONTO DE FADAS

Se o mundo fosse um conto-de-fadas onde é fácil identificar o mocinho e o vilão, era fácil que todos unissem ao mocinho, para derrotarmos o vilão. Infelizmente não é assim o mundo e não é assim que a História gira. Nos guiamos por diversos valores morais e éticos que implica diversos ângulos de análise.
Existe uma realidade concreta, no entanto, que independente da nossa perspectiva e ela não se altera e deve ser reconhecida por todos. A saída para os conflitos de interesses é sempre dialética. É a relação das situações com seus papéis históricos e dos seres humanos, enquanto dominadores ou dominados. Isso é o que pôde guiar a humanidade a combater o nazismo, por exemplo, independente das diferentes morais sob quais se analisava a situação. O domínio do nazismo no planeta era interessante apenas para um ideal de mundo dentro da cabeça de uma meia dúzia de megalomaníacos.

Não pensem que durante a II Guerra, esses papéis eram claros como são hoje. Não pensem que a Alemanha não dispunha de todos os meios para mascararem, justificarem, deturparem o Genocídio que perpetraram contra os judeus, imigrantes etc. 

A questão é ser crítico, entender as contradições existentes no mundo e quais opções caminham para a dissolução das mesmas.

Assim como foi o desejo da humanidade a liberdade dos judeus e vítimas do nazismo, fica aqui meu desejo da libertação do Sionismo...

e meu apoio: VIVA A PALESTINA LIVRE!


quinta-feira, 17 de julho de 2014

Sobre Jovens e a Revolução


Cada vez mais a juventude vem tomando as ruas e se manifestando contra as injustiças, mas todos sabem que lutar é importante, porém, quem é o nosso inimigo saiba lendo o texto abaixo.



Manifestação em Junho de 2013 contra a Copa do Mundo em Maceió - Alagoas


De todos os soldados do exército revolucionário a juventude constitui a força mais fugaz, os soldados com a maior formação teórica e prática. A burguesia com sua propaganda que vai das revistas, as músicas, os filmes, os livros, programas de tv etc. Tentam alienar o jovem e fazer com que o mesmo se afaste do seu empenho revolucionário, assim o jogando no mundo do consumismo desenfreado onde o "ser" é esquecido e o "ter" passa a ser a prioridade. E ainda tentam e infelizmente por vezes com sucesso despolitizar o jovem e dizendo que manifestações como as que veem acorrendo são totalmente mera obra do acaso.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

O Significado Mundial da Revolução de Outubro

Esse é um trecho de um artigo de J. Stálin sobre "A revolução de Outubro e a questão nacional" por se tratar de um texto muito grande escolhi a sua terceira parte para publicar aqui no VàE os que desejarem ler o texto completo é só seguir o linkin do Arquivo Marxista.








Tendo vencido no centro da Rússia e penetrado numa série de regiões periféricas, a Revolução de Outubro não podia permanecer entre os limites territoriais da Rússia. Na atmosfera da guerra imperialista mundial e do descontentamento geral das camadas inferiores, ela não podia senão difundir-se nos países vizinhos. O rompimento com o imperialismo e a libertação da Rússia da guerra de rapina; a publicação dos acordos secretos e a solene renúncia à política de conquista dos territórios estrangeiros; a proclamação da liberdade nacional e o reconhecimento da independência da Finlândia; a proclamação da Rússia como "Federação das Repúblicas Nacionais Soviéticas" e o apelo lançado pelo Poder Soviético ao mundo por uma luta decidida contra o imperialismo, tudo isso não podia deixar de exercer uma notável influência sobre o Oriente subjugado e o Ocidente ensangüentado.

Quem Samba fica, quem não samba vai embora

O texto abaixo é de autoria do grande Carlos Marighella. Trata das organizações que faziam frente a ditadura militar fascista.


É a seguinte a relação de forças na Organização: vamos atuando aqui e ali. Toda ação nossa de razoável envergadura sempre dá dinheiro. Há uma ordem de preferência na aplicação. As viagens às áreas estratégicas têm preferência. Viagens significam preparação de pessoal altamente qualificado. Isto é coisa a longo prazo. Por enquanto debilitamos a organização pegando os melhores e mandando-os viajar, para que se preparem bem em todos os sentidos. Isto é inversão de capital. Amanhã tudo será transformado em melhores ações. Haverá mudança de qualidade. A Revolução não é coisa abstrata. Então continuamos lutando sem desfalecer, indo devagar até conseguirmos o que queremos. E um jogo de paciência, de decisão e de vontade. A persistência é a melhor qualidade do revolucionário. O homem por sua vez é seu melhor capital. Todo capital que empregamos para preparar gente é capital rentável. E rende depois. Assim estamos trabalhando porque a guerra contra eles é longa e prolongada e não se baseia em combates decisivos, mas na paciência chinesa, na astúcia, na sagacidade, na malícia, no reconhecimento de que somos fracos e eles fortes. Precisamos trabalhar os jovens. Ou melhor: precisamos trabalhar com os jovens. É preciso dar oportunidades aos jovens e responsabilizá-los com problemas que só a juventude pode resolver. Tragam jovens para a ação, para contatos, reuniões se for o caso. E gente jovem para viajar e aprender. Quando voltarem, pouco a pouco, irão cuidando de tudo, queiramos ou não.

Um pouco do que há por trás do bombardeio israelense à Faixa de Gaza

Os interesses socioeconomicos que regem os bombardeios sob a Faixa de Gaza são latentes e desmascaram o vitimismo barato encenado pelo Estado de Israel. Os três jovens encontrados mortos estão a servir como justificativa para mais um arrocho da repressão presente cotidiniamente e que provoca a manutenção do colonialismo israelense em terras palestinas.

terça-feira, 8 de julho de 2014

O Que é Marxismo-Leninismo?

 CIPOML – Conferência Internacional dos Partidos Marxista-Leninistas, é uma organização revolucionária que visa a unidade e luta das forças democráticas pelo socialismo a nível mundial. O Brasil também é membro da CIPOML, onde é representado pelo PCR - Partido Comunista Revolucionário, o texto abaixo explica de forma bem clara o que é o marxismo-leninismo e a sua representatividade social e científica.





O marxismo-leninismo é a concepção científica do mundo que desvenda a origem das desigualdades sociais e, a partir desse ângulo, classifica-se como uma avançada teoria do pensamento social, pois representa e defende os interesses da maioria, traçando o caminho para se chegar a um sistema sem exploração. Nesse caminho, o partido do proletariado é situado como uma necessidade histórica. Portanto, o marxismo-leninismo é a sua base filosófica, econômica e política; sua estratégia e tática para alcançar a emancipação dos trabalhadores e dos povos oprimidos e para construir socialismo e o comunismo. 

segunda-feira, 7 de julho de 2014

As três fontes e as três partes constitutivas do marxismo

Nesse texto escrito em 1913, Lênin vale-se de sua habitual genialidade para apresentar, de forma clara e sucinta quais as fontes que serviram de base para a construção do marxismo.








A doutrina de Marx suscita em todo o mundo civilizado a maior hostilidade e o maior ódio de toda a ciência burguesa (tanto a oficial como a liberal), que vê no marxismo um a espécie de “seita perniciosa”. E não se pode esperar outra atitude, pois, numa sociedade baseada na luta de classes não pode haver ciência social “imparcial”. De uma forma ou de outra, toda a ciência oficial e liberal defende a escravidão assalariada, enquanto o marxismo declarou uma guerra implacável a essa escravidão. Esperar que a ciência fosse imparcial numa sociedade de escravidão assalariada seria uma ingenuidade tão pueril como esperar que os fabricantes sejam imparciais quanto à questão da conveniência de aumentar os salários dos operários diminuindo os lucros do capital.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

PCdoB Mostrando suas garras mais um vez!

O texto abaixo revela as artimanhas por trás da política burguesa em Alagoas. Narrando a venda total de um partido que se dizia de esquerda para os usineiros 





As eleições para esse ano com certeza será a maior disputa da história, em Alagoas no Estado mais atrasado da república os famigerados usineiros que governam o estado. Nunca deixam de aparecer em época de eleição seja para concorrer, seja para financiar alguém. Dessa vez a "Chapa da Usina" é composta por 14 partidos que são:

O Verdadeiro Negro

Muito já se falou dos negros, mas ser negro vai muito além da pigmentação da pele. Então quem é o verdadeiro negro? 


Vivemos em uma sociedade cristã e capitalista, que da privilégios a cultura branca de repressão. Qualquer repressor fala para quem quiser ouvir que o estado brasileiro é um estado laico,porém, essa falácia não passa de mera teoria na prática o Brasil é um estado cristão de repressão as outras culturas e religiões. O sistema capitalista que prega esse tipo de repressão ainda tenta suprimir o negro de suas forma culturais de expressão ou até de suas características físicas. Sobre isso Malcolm X disse:




O desemprego e o analfabetismo é uma consequência do capitalismo

Você já deve ter se perguntado, por qual motivo existem tantos analfabetos e desempregados no Brasil do século XXI? Tenha sua resposta nesse texto abaixo que aborda o tema de forma simples para que todos possam entender.


É uma assunto recorrente nos veículos da mídia burguesa o eterno retorno a faltas pontuais do governo federal. Cobram um combate mais ferrenho ao analfabetismo e ao desemprego, mas os reclamadores só sabem falar e não apontam como solucionar os males do sistema.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Crítica da via Pacífica

Todos pensam que a revolução cubana acabou quando as guerrilhas revolucionárias tiveram seu fim e o velho Estado burguês de Cuba caiu. É verdade, uma batalha se tinha ganhado, mas a guerra contra a burguesia até hoje, não está perto de chegar a um fim. Talvez com esse pensamento que Che escreveu este texto, onde faz uma crítica à grande parte dos movimentos progressistas da América Latina:

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Resumo sobre o forjado “Massacre” da Praça de Paz.

Trecho do texto “Fuga da História: Cyrana Menezes canta o repente que a CIA gosta” do André Drummond Ortega Jr, que resume os acontecimentos em torno do conhecido Massacre da Praça de Paz. A versão de que os comunistas chineses massacraram os estudantes – supostamente – pacíficos e desarmados é desseminada há muito pelos meios de comunicação burgueses, e é até mesmo reproduzida entre vários integrantes que se dizem de esquerda. As investigações mais aprofundadas sobre o fato tendem a ser abafadas (para não dizer “censurada” no nosso regime de “liberdade”). Aqui, um resumo que abarca questões fundamentais para compreensão do evento que ficou conhecido erroneamente como “massacre”. Boa leitura.

WikiLeaks: O mito do "Massacre" da Praça da Paz Celestial.

Baseado em várias fontes, inclusive sobre fontes há não muitos anos vazadas pelo WikiLeaks, Deirdre Griswold nos fala um pouco sobre esse fato, coberto pelas inverdades que mídia forjou, desmentindo a falsa ideia da realização em 1989 de um massacre. Muitas pessoas reproduzem essa versão, inclusive pessoas que alegam ser de esquerda (como a Cyrana Menezes, a “Socialista” Morena).

Cuba anuncia primeira vacina contra câncer de pulmão

Matéria do portal notícias.r7 sobre a mais recente descoberta da medicina em cuba. Mais um avanço da medicina de um "dos países mais atrasados do mundo". Boa leitura.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

13 de Maio não foi (nem é) dia de Negro

Isabel Cristina Leopoldina de Bragança (1846 – 1921) ficou conhecida como a mulher que, pois um fim a escravidão no Brasil em 13 de maio de 1888. A lei 3.353 mais conhecida como lei áurea declarou extinta o trabalho escravo em todo território brasileiro. Por causa dessa atitude de inegável desafio ao latifúndio a princesa ficou conhecida como a monarca que acabou com o sofrimento e libertou os negros do jugo opressor da escravidão, mas será que foi mesmo isso? Pense na situação do negro hoje e das recorrentes denuncias de trabalho escravo em nosso país, será que a escravidão acabou mesmo no Brasil? Foi mesmo a princesa que libertou os escravos?

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Ribeirão Preto (SP) vai à rua por morte de jovem inocente

A população de Ribeirão Preto, SP, foi a rua nessa sexta-feira, 23/5, para pedir justiça. A negligência médica, o descaso da prefeita e os gastos excessivos com a Copa levaram mais uma vida de tantas que se vão diariamente: dessa vez, foi a Gabriela Zafra. Segue relato sobre a manifestação em memória de Gabriela, contra as injustiças da Copa e a negligência, para que não morram mais inocentes.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Justiça Federal define que cultos afro-brasileiros, como a umbanda e candomblé, não são religião

A Justiça Federal no Rio de Janeiro emitiu uma sentença na qual considera que os “cultos afro-brasileiros não constituem religião” e que “manifestações religiosas não contêm traços necessários de uma religião”.

Durante a Greve da PM-PE, expropriações realizadas em Pernambuco

A Polícia Militar em Pernambuco recentemente entrou em greve, no qual, toda a corporação em todo o estado, a aderiu. O governo do estado e a imprensa burguesa, na qual, a PM é subordinada e segue a cartilha de seus mandos e desmandos como cães obedientes, mesmo que seja para realizar ordens absurdos e brutais atos de repressão aos movimentos sociais, vê a mesma imprensa e o mesmo governo se voltar contra eles.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

TST condena lojas C&A por trabalho escravo em Goiás

Rede terá de pagar R$ 100 mil de idenização; empresa alega que discussão é 'pontual' sobre jornada.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

O nacionalismo e as pautas nacionalistas no Brasil.

O texto a seguir foi escrito pelo colunista Victor Bellizia, em uma análise acerca do nacionalismo e suas expressões ideológicas, além de analisar historicamente a presença das pautas nacionalistas nas lutas do povo brasileiro, assim como nas lutas que empreendiam a esquerda revolucionária brasileira. Boa leitura!

domingo, 27 de abril de 2014

A situação nacional, o Imperialismo e a luta pela verdadeira independência nacional no Brasil!

Texto do colunista Victor Bellizia em análise de dados estatísticos acerca do desenvolvimento da economia e da indústria no Brasil, do controle e da opressão do capital estrangeiro imperialista sob a pátria brasileira e o caminho que deve seguir a Revolução brasileira: a libertação nacional!

sexta-feira, 25 de abril de 2014

A Ocupação popular na Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto

Durante a ocupação na prefeitura municipal de Ribeirão Preto, o Jornal Vermelho à Esquerda esteve presente. Este texto narra o início ao fim a ocupação, que foi convocada e dirigida pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), com fins de resolver um problema de transporte na zona rural de Ribeirão Preto, onde estão assentadas centenas famílias do MST. A ocupação foi necessária pois essa pauta é antiga, inúmeras vezes houve rompimento e descumprimento de acordos para resolver esse problema, sempre prejudicando os trabalhadores rurais. Boa leitura!

sexta-feira, 18 de abril de 2014

O servilismo da esquerda renegada

Texto publicado no site do ‘Núcleo Marxista-Leninista USP’ sobre o revisionismo das organizações ditas da “esquerda” política contemporânea, mas que na prática são organizações capituladas às classes dominantes.

A importância da Arqueologia para os estudos da Pré-história

Texto que abarca a questão da relação entre as disciplinas científicas da História e Arqueologia e a importância da relação entre elas para o estudo das sociedades de comunismo primitivo.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Impressionantes imagens da ocupação militar na Favela da Maré

Pode parecer invasão nazista, ocupação do III Reich em terras colonizadas pelo imperialismo alemão, no século XX. Mas na verdade é "Maré", favela do Rio de Janeiro, ocupada pelos porcos da PMERJ, em pleno século XXI. Segue aí, a série de 23 impressionantes imagens, vinda do buzzfeed.com.

domingo, 30 de março de 2014

"Black like Mao" - China Vermelha & Revolução Preta


Esse grande artigo de E. Túpac Keshena, nos elucida sobre várias dúvidas que podem surgir como: Porque boa parte do movimento negro americano se referencia tanto em Mao Tsé-Tung? E porque essa grande aproximação do movimento negro com o movimento comunista após a Revolução Chinesa? A começar, O movimento comunista de maior efervescência, ocorre primeiramente na Europa, e é comum que os brancos europeus, não tenham intimidade com o assunto da questão dos povos de cor, bem como é normal, que o movimento negro não se "contemple" tanto com o movimento comunista leninista, oriundo de uma "Europa branca". No entanto, o movimento comunista maoista, se caracterizou por se fazer muito presente, na mobilização dos povos colonizados, os povos de cor, contra seus opressores colonizadores: "amerelos" (asiáticos), negros, "vermelhos" (índigenas) e etc. contra seus colonizadores. A Revolução Chinesa não foi uma simples revolução socialista, representou também, a libertação dos "amarelos" chineses do jugo do imperialismo e do neocolonialismo dos imperialistas "brancos". Esse talvez seja, o primeiro motivo pelo qual boa parte do movimento negro americano se alinhou aos Marxismo-Leninismo-Maoismo (a exemplo dos Black Panthers).

"Eu não mereci ser estuprada!"

Relato de Daiara Figueroa sobre seu caso de estupro. Horrível experiência que passou aos seus 15 anos de idade. O texto vem em decorrência do “misógino resultado” de uma recente pesquisa que tocava na questão da culpalização das vítimas de estupro:

sexta-feira, 28 de março de 2014

Sobre "Profecias e Prisões"...

Sobre o incidente com o nosso “Policial Vermelho” do povo brasileiro, o Eduardo Ribeiro dos Santos. Policial Militar do Paraná, que mesmo por ser integrante de tal instituição, por não negar seus princípios revolucionários e se portar contra os abusos da polícia contra os manifestantes, foi condenado em um processo disciplinar. Além de represálias comuns do Estado contra nosso companheiro, o mesmo está para ser condenado a dormir dois dias na cadeia, como castigo pelos seus princípios políticos. Solidariedade ao camarada Eduardo Ribeiro dos Santos, “Red Cop”, o nosso querido Policial Vermelho!

quinta-feira, 27 de março de 2014

"Enquanto isso... no atendimento do 190...", relato de um Policial de esquerda.

Texto de Eduardo Ribeiro dos Santos, um policial militar, que apesar da instituição que faz parte, é um revolucionário de esquerda, e já passou por várias e várias represálias dentro da própria Polícia Militar por não negar seus princípios políticos. O texto é sobre o atendimento do 190 a uma transexual:

quarta-feira, 26 de março de 2014

Manifesto das Favelas do Rio de Janeiro

Marcando o inicio de uma série de ações em diversas favelas cariocas, o manifesto é um grito coletivo por mudanças e de relatos sobre como agem as políticas publicas equivocadas e marginalizantes exercidas pelo Estado. A periferia tem voz e a faz valer. 

Por que a Militância Negra?

Retirado do portal das Blogueiras Negras, escrito por Mariana Barbosa, o texto é um relato sobre os motivos que nos encaminham a militância pela emancipação e autodeterminação do povo negro.

segunda-feira, 24 de março de 2014

A verdadeira história de Virgilio Gomes da Silva, codinome Jonas!

Matéria que aborda a falsidade histórica e distorções feitas pelo político Fernando Gabeira sobre o militante revolucionário Virgilio Gomes da Silva (mais conhecido pelo codinome político "Jonas"). Distorções essas feitas na livro "O que é isso companheiro?", que aborda a questão do sequestro do embaixador norte-americano feito por uma ação conjuntura do MR-8 e ALN. O livro também inspirou um filme de mesmo nome:

terça-feira, 18 de março de 2014

A política e as eleições na Coreia Popular: distorções da imprensa burguesa sobre a realização de uma democracia socialista

Texto do colunista Bruno Torres, que introduz o leitor ao tema da estrutura política da RPDC, voltando-se primordialmente a questão das recentes eleições realizadas no país, tão distorcidas por meios de comunicação da imprensa burguesa, e até mesmo de veículos de informação “de esquerda”, como o ‘Brasil de Fato’, que alegaram que o Estado norte coreano anunciou “que o revolucionário Kim Jong-Un foi eleito pelo povo com 100%”

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Malcolm X, 40 anos depois

Como muitos eu descobri Malcolm X durante a minha adolescência. Estava me tornando cada vez mais consciente das dimensões globais do poder e da opressão, e por isso procurei nos heróis e heroínas do passado e do presente uma fonte de inspiração, motivação e conhecimento.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

RPDC denuncia falso relatório de Direitos Humanos

Hoje em Genebra (17 de Fevereiro 2014), o representante da República Democrática Popular da Coreia (RDPC) emitiu um pronunciamento denunciando o falso relatório de Direitos Humanos, publicado no mesmo dia por uma Comissão de Inquérito de três membros associados com o Conselho de Direitos Humanos do ONU. O relatório é baseado em um material inventado por forças hostis financiadas pelos Estados Unidos da América, pela União Europeia e pelo Japão, a RDPC acusa, O país “categórica e totalmente rejeita o relatório”, e o condena como um “instrumento de uma trama política que visa sabotar o sistema socialista e difamar o país”.

sábado, 15 de fevereiro de 2014

A posição que devem tomar os trabalhadores sobre a atual situação política municipal (Ribeirão Preto/SP)

Texto explica, de acordo com a luta de classes, qual o caminho que deve seguir o proletariado municipal de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Com a luta de classes acirrada, poder político aplicando políticas parasitárias e se desdobrando para atender às exigências da burguesia municipal, a cidade ainda conta com um agravante: será cidade-sede da delegação francesa de futebol durante a Copa do Mundo. Para suprir a demanda da burguesia nesse período, o poder político está despejando várias famílias de suas casas, e tais famílias estão se organizando em movimentaos e em aliança com organizações revolucionárias, estão buscando seus direitos. Boa leitura!

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

A concepção leninista da propaganda e da agitação

Texto retrata a concepção leninista sobre a agitação e a propaganda, sua importância para o ideal marxista-leninista e seus objetivos políticos, a conscientização do proletariado de sua condição na sociedade burguesa e etc.. Além disso, texto retrata o próprio Lenin em suas funções teóricas e práticas de agitador e propagandista.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Protestos na Prefeitura e situação da moradia em Ribeirão Preto

Em Ribeirão Preto, a situação da moradia também é motivo pra movimentações populares alinhadas com organizações revolucionárias. Para que a prefeita da cidade sucumbe aos interesses do operariado pelo menos uma vez, o povo vai à prefeitura e cria sua consciência de classe e forjam-se lutadores. Neste texto, explica-se a questão política e econômica que fica superior aos problemas do povo de Ribeirão Preto.

Menino negro é espancado e amarrado nu em poste na zona sul do Rio

Nu, orelha cortada com faca, marcas de espancamento no corpo, amarrado pelo pescoço em um poste na Avenida Rui Barbosa, no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro. Assim foi encontrado um adolescente negro, “acusado” de praticar furtos na zona sul carioca.

Partido Comunista da Ucrânia anuncia criação de milícias antifascistas!

Em meio a recente onda fascista na Ucrânia, de manifestantes neonazistas derrubando estátuas de ícones revolucionários, bem como, buscando pressionar o governo a guinar mais a direita, os comunistas ucranianos estão a dirigir a formação de milícias antifascistas pelo país, na intenção de proteger a sociedade da ameaça fascista!

Quem pretende parar o Brasil em 2014?

"Movimentos sociais que partem de premissas corretas, ladeados por anarquistas, black blocs e os reacionários de sempre, integram a fauna diversa e barulhenta que promete agitar as ruas no Mundial”.

Texto de Piero Locatelli e Rodrigo Martins. Matéria do site da revista Carta Capital. Publicada originalmente na revista com o título de #VaiTerProtesto. A matéria traz uma análise com um viés de posicionamento bem “brando” (de certo modo, não muito parcial), no entanto bastante aprofundado no quesito informativo:

Pernambuco e a raiz popular do Carnaval: "madeira de lei que cupim não rói"

Madeira de lei que cupim não rói![1]. "O Carnaval é a nossa mais forte expressão cultural e popular. Veio de fora, mas o povo daqui se apropriou de tal forma que de sua cara ao festejo. Falando de minha terra, Pernambuco, chega a ser incrível o que acontece por aqui". Texto da colunista do VàE, Mylena Cristina, sobre valorização cultural e perseguiçaõ a cultura popular de Pernambuco, sobretudo a perseguição que eventualmente vem ocorrendo agora, com o Maracatu:

O inimigo não morrerá por si mesmo!

Texto do colunista do VàE, camarada Paulo Peixoto. O artigo “O inimigo não morrerá por si mesmo” trata da nocividade de linhas de raciocínio que buscam a dissociação do âmbito político com o âmbito econômico na sociedade de classes, bem como da nocividade de concepções reformistas e das “pacificamente políticas”. Boa leitura:

Primeira mulher transgênera eleita em Cuba e direitos LGBT*

A enfermeira Adela foi a primeira mulher transgênera eleita em Cuba. A nova delegada do povoado de Caibarién, província de Villa Clara, não é uma política profissional e nem recebe salário por isso e, antes de ser eleita, foi presidente do Comitê de Defesa da Revolução durante 29 anos. Adela diz que os maus-tratos e dificuldades relacionadas à sua identidade de gênero começaram cedo, dentro de casa, mas que nunca mudaram seus sentimentos em relação a Revolução, apenas a ajudaram a crescer.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Bolsonaro sobre beijo gay na novela: “Atores vão se arrepender”

Deputado não viu cena da novela “Amor à Vida” em que Mateus Solano e Thiago Fragoso se beijaram, mas garante que arrependimento virar por “ajudarem a desconstruir a família”.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Memórias de Kim Il-Sung e as vilas ""anarquistas"" coreanas.

Pequeno texto do André Drumond Ortega Filho, sobre um fator comum da Coreia, durante o movimento de independência – liderado por Kim Il Sung - publicado no grupo do VáE. Um fenômeno comum, que eram as “vilas-comunas”, onde muitos anarquistas coreanos, até hoje tentam fazer desse fenômeno comum da época, parecerem “méritos” do movimento anarquista coreano:

Arnaldo Jabor & o revisionismo

Comentários de João Gilberto Melato acerca as “coincidências” das concepções do Jabor alinhadas a certas práticas de certas agremiações “de esquerda”, onde vem se abrindo ao revisionismo e à valores universais como “democracia”, abandonando o projeto de ditadura do proletariado:

Maioria da população da Romênia quer voltar a um sistema socialista

Depois de duas décadas de sofrer com a barbárie capitalista, de observar que o paraíso prometido servia apenas para enganar os trabalhadores e garantir o triunfo do golpe de estado de dezembro de 1989, de ver sua realidade convertendo-se em um inferno, a maioria dos romenos asseguram que querem voltar a viver sob um sistema socialista.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Nacionalismo revolucionário versus nacionalismo reacionário.

Texto de Huey Newton, acerca do nacionalismo negro revolucionário, de organizações como o BPP (Black Panther Party), e o nacionalismo reacionário ou “não-revolucionário”, como o do Papa Doc (do Haiti), que mesmo promovendo a cultura africana e o orgulho nacional, segundo Huey Newton, se colocou no pedestal do privilégio econômico no lugar do homem branco colonizador, e passou a oprimir o povo:


Crítica à matéria “A imperdoável cegueira ideológica de Hobsbawn” – da revista VEJA

Texto da colunista Myle Cristina, com colocações contundentes acerca de uma matéria da ‘revista de fofoca’ VEJA, que se trata de um mero texto que tenta desprestigiar Eric Hobsbawn a todo custo, se sustentando em um severo e agressivo anticomunismo, que a devida revista de fofoca já tem larga experiência:


quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Os motivos dos problemas de abastecimento de água em Ribeirão Preto (SP)

Com uma crise econômica nos cofres públicos da cidade, os poderes executivo e legislativo mostram sua face antipopular, o que vem acirrando a luta de classes na cidade. Isso vem possibilitando a aproximação/aliança de movimentos populares e sociais com organizações revolucionárias, o que, nos últimos meses, causou uma explosão de atos populares progressistas, lutando por seus direitos. Texto relata e explica o problema de abastecimento de água que vive a cidade de Ribeirão Preto, que vem sendo alvo de alguns dos tais protestos populares.


"O silêncio das inocentes"

Relato de uma garota que desenha charges para o blog Kisuki.me. Após ela produzir uma charge retratando algo que ela sofreu na infância, e que pensava não ser tão comum, se surpreendeu ao ver o número de mulheres que se identificavam com o caso da charge. Boa leitura. 

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

A Constituição Soviética de 1936

“A Nova Constituição Soviética” é a constituição que foi implementada na União Soviética sob a gestão de Stálin. O documento data de 5 de Dezembro de 1936. Também ficou conhecida como “a Constituição Stalinista”. Para fins de análise e estudo, nós do Vermelho à Esquerda estamos publicando o documento para leitura de qualquer seguidor do VàE que tenha interesse. Boa leitura.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Quer ver como era a televisão soviética?

Em 1931 se transmitiu pela primeira vez um programa de televisão, sem som, em Moscou. Embora não tenha sido, até a década de cinquenta, transmitido continuamente. Em 1967 se emitia com uma definição de 265 linhas. Havia 920 estações e 180 centros de televisão. Depois de emitir numerosos programas sem cor, a partir de 1 de janeiro de 1977, todos foram emitidos com cor.

Marxismo americano, este desconhecido

Crise econômica provoca reedição de livro que narra trajetória de 150 anos. Autor prevê: país viverá novamente intensas lutas sociais.

A esmagadora maioria dos brasileiros, mesmo entre o público culto em geral e o de esquerda em particular, imagina que o marxismo é uma presença negligenciável nos EUA, país famoso porque lá mesmo as camadas populares são partidárias do individualismo e da privatização total da economia – em suma, do liberalismo mais radical. No entanto, se mantém nos EUA uma tradição marxista que já dura mais de 150 anos sem outras quebras de continuidade que não a mundialmente bem conhecida dança das diferentes correntes, ora predominando umas, ora ascendendo outras.

domingo, 26 de janeiro de 2014

Portal 'Vermelho à Esquerda' ficando com cara nova! E aberta a novos colaboradores!

Os leitores mais atentos provavelmente já perceberam: O site do Vermelho à Esquerda esses últimos dias veio passando por grandes mudanças. Aos poucos está ficando com uma cara mais de “portal INFORMATIVO” do que apenas um “blog amador de formação”. Isso vem se dando em suas matérias e publicações, e claro, em sua aparência. Seguindo isso, estamos também a buscar mais voluntários para colaboração, sobretudo voluntários engajados na edificação de uma Imprensa Independente e Popular que vise ser uma voz de apoio aos regimes socialistas, progressistas e anti-imperialistas, bem como uma voz de apoio aos grupos insurgentes de todo o mundo! 

Parasitismo imperialista e o modelo nórdico

Lenin diz: "O Estado rentista é o Estado do capitalismo parasitário e em decomposição".

Há um senso comum, principalmente na população dos países de terceiro mundo, de que os países nórdicos e outros europeus, como a Suíça, Holanda, Bélgica, etc.. são a prova de que o capitalismo pode dar certo, ignoram-se as contradições intrínsecas do capitalismo, ou  atribuem o "sucesso" desses países à capacidade e seriedade dos seus estadistas, esquecendo-se de todo o histórico de parasitismo dos países imperialistas europeus, na maioria das vezes por ignorância. 

Então, o que é o parasitismo imperialista , e qual a sua relação com o aparente "sucesso" do modelo capitalista nórdico? A resposta é simples: Estado rentista.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Anotações de Marx ao livro de Bakunin "O Estado e a anarquia"

Neste texto, Karl Marx faz anotações de caráter crítico ao livro do teórico anarquista Mikhail Bakunin. Neste livro, como mostra Marx durante as anotações, há vários erros de Bakunin sobre o comunismo científico. Mais tarde, tais críticas de Bakunin à concepção marxista se mostram cientificamente refutadas sobre a experiência da revolução russa, sobretudo com a criação da República proletária Soviética! 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Telefone celular, mais comunista do que você imagina!

Se diz comunista, mas usa telefone celular e iPhone!!! Quem nunca ouviu essa frase, geralmente em tom histérico ou irônico, deste ou daquele ignorante direitista metido a conhecedor da história e da obra de Marx? A revelação que esse artigo fará certamente deixará muitos lambe-botas de capitalistas inquietos, talvez mesmo irritados. Certamente, ao usar um clichê tão caricato eles ignoram que uma invenção que costumam usar foi concebida originalmente num país socialista!

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

O mito do GULAG e seu comparativo com tiranias capitalistas

Através de um estudo histórico e científico, o autor deste texto desmascara a propaganda anticomunista sobre o GULAG e o terrorismo ideológico feito acima dele. Revela a verdadeira ação do GULAG (Administração Geral dos Campos) e seu papel na reinserção do indivíduo na sociedade soviética através da dedicação ao trabalho produtivo, e explica diante da verdade histórica, os "abusos".

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

‘Rolezinho’ em Ribeirão Preto (SP) é impedido de acontecer pela Polícia Civil, após denúncia da burguesia

O texto, produzido pela Unidade Vermelha de Ribeirão Preto, lança nota criticando a posição da Polícia Civil e da burguesia municipal, ambas que, em conluio, abriram uma investigação contra os organizadores de um "rolezinho" ao shopping por "incitação ao crime", para intimidar e reprimir todo tipo de movimento que visa ir de encontro com os interesses da classe dominante municipal.


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Movimentos pró-Palestina divulgam nota de repúdio à Globo por personagem da novela


Entidades apontam erros de informações veiculadas na televisão e afirmam que enredo da novela coopera para legitimar a “ocupação e apartheid israelenses que já duram 66 anos”.


Sabe isso de agredir mercadores e quebrar caixas de dinheiro? Jesus também fazia.

Aqui está um trecho da obra “Capitalismo, Religião Global”, do autor Leandro Cruz. O texto abarca questões como a relação política do governo romano para com o Oriente Médio. Além disso, questões econômicas, como a questão da circulação de moedas com símbolos alusivos ao "César" em regiões predominantemente judáicas. Isso poderia explicar partedos tensionamentos na época naquelas regiões, e também a famosa cena bíblica de Jesus no templo, com um chicote em mãos, após ver a "moeda de César" circulando até mesmo dentro do templo.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Afinal, "Cuba é ou não é?"

Esse pequeno texto, tem por intenção, de nos esclarecer questões referentes a análises sobre o socialismo em Cuba. Contrapor afirmações de certos setores da esquerda que alegam que "Cuba já consumou com tais medidas a restauração capitalista, já é algo dado", ou de que "Cuba nunca foi, ou não é, socialista". Seria mesmo isso? Bem, vejamos o problema destas afirmações...

sábado, 11 de janeiro de 2014

União Soviética - Capitalismo de Estado ou Socialismo?

Artigo do companheiro Paulo Gabriel, do Centro do Socialismo, que se sustentando nos fatos históricos nos mostra longe de qualquer desvios idealistas, questões importantes no que concerne ao modo de produção econômico da URSS, e a falsidade em que se sustenta discursos como os de que "a URSS não era socialista, foi somente um capitalismo de Estado". Referendado nos fatos, o artigo nos mostra o problema do jargão de "capitalismo de Estado na URSS", e a presença do socialismo e da construção socialista na União Soviética.

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Veganismo, modelo de vida alternativo e as trabalhadoras pobres

Texto escrito numa visão pessoal, relacionando o quão pequeno-burguês acaba sendo, sob o modo de produção capitalista, o modo de vida alternativo, e o quão, para a classe trabalhadora, é inviável. Por mais que não concordemos com grande parte, o texto faz uma boa crítica ao irracionalismo pequeno-burguês que prega a vida alternativa, principalmente sobre o capitalismo.

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Site britânico chama Veja de ''revista de fofoca''

Ao repercutir o suposto caso de estupro que resultou na eliminação do modelo Daniel do ‘Big Brother Brasil 12’, o site da revista britânica The Week se referiu a Veja com um termo tanto quanto peculiar. A página inglesa afirmou que a publicação da Editora Abril é “brazilian gossip magazine”, ou seja, uma revista brasileira de fofoca, em tradução livre.

Cresce número de áreas ocupadas por famílias operárias sem-tetos em Ribeirão Preto

Em Ribeirão Preto, uma das cidades de maior importância histórica do estado e prestígio nacional pela participação econômica, erguida e construída com o suor da classe operária e do povo negro, ainda hoje há de ver a importância do movimento dos trabalhadores urbanos (e rurais) pelos direitos mais básicos, pois têm êxitos em suas ações.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Polícia mata deficiente mental e auditivo que não obedeceu ordem (por não ouvir)

Deficiente não ouviu chamado da Polícia; único disparo dado acertou o tórax da vítima deficiente que morreu na hora que morreu na hora. A vítima tinha problemas mentais e deficiência auditiva e não podia ouvir.

Viva a Guerra Popular na Índia: Carta do Partido Comunista da Índia pelo 9º aniversário do partido!

O Partido Comunista da Índia, partido que atualmente está dirigindo a luta armada de Guerra Popular, na Índia, escreveu uma carta aberta no final de 2013 mediante o 9º aniversário do partido (traduzida pelos companheiros da URC). Atualmente, o Partido, além de dirigir tal guerra prolongada contra o Estado indiano, dirige um poder paralelo ao Estado indiano, numa soma de regiões que atualmente correspondem aproximadamente um terço do território indiano. Essas regiões são conhecidas por lá como “O corredor vermelho”. Abaixo uma introdução da URC, e logo depois a carta do PCI(M).


terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Europa Oriental: 15 anos depois, a dura realidade

Texto que fala sobre a realidade atual da Europa Oriental, que um dia teve como modo de produção predominante o socialismo. Abarca a dura realidade atual do leste europeu, bem como traz comparativos (com fontes) das duas realidades, tocando no íntimo do retrocesso que ali se fez.